Dica de documentário #2: Amanda Knox

25 de outubro de 2016

Mais uma produção Netflix que mal foi disponibilizada e eu já estava adicionando a minha lista para não esquecer de assistir depois. Depois de pirar com Making a Murderer, fiquei um pouco fascinada nessas histórias de investigações com desfechos suspeitos. 


Amanda Knox conta a história de Amanda, uma americana que foi acusada de assassinar a britânica, Meredith Kercher, sua colega de casa, na Itália. O caso se passou em 2007 e o desfecho final se prolongou por anos.



+ Extra: já falamos aqui de outros documentários com ênfase criminal/investigativo: Making a Murderer e West of Memphis.

O desenrolar do documentário não foi enfático em nenhum momento em enaltecer a culpa ou a inocência de Knox. Restou a nós, reles mortais, tentar formar alguma opinião e chegar a conclusão de que ainda existem muitas falhas no sistema investigativo e judiciário. Até mesmo conceitos e preconceitos, podem declarar um inocente culpado!

Fora a influência muitas vezes macabra da mídia. Nesse caso específico, um verdadeiro circo foi armado para noticiar o caso. A própria mídia se responsabilizou em criar suas histórias, devaneios, conclusões e mesmo um clima cinematográfico em cima de uma tragédia, influenciando com toda certeza o julgamento de muitos. 

Eu não conhecia o caso, então fui sendo surpreendida por todas as reviravoltas. Ainda assim, foi impossível não fazer algumas comparações com outras séries do tipo, uma vez que as investigações e julgamento podem não levar em consideração somente os fatos comprovados. O próprio comportamento de um suspeito, histórico, modo de se expressar podem ser a chave que alguns detetives procurar para o associar a um crime. 

A 1:30h de duração passou muito rápido e o Google foi um ótimo aliado para acompanhar o documentário. Pra adicionar à lista e assistir já! E caso eu ainda não tenha te convencido, deixo aqui uma das frases que mais me marcou da Amanda: “Ou sou uma psicopata em pele de cordeiro, ou sou como você”.

Pra deixar a pulga atrás da orelha ainda mais agitada!

Já conheciam a história? Tem mais algum doc do tipo para me indicar? 


Posts similares

comentários

  1. Também não conhecia sobre o caso e gostei da indicação pra conhecer agora! E a Amanda aparece mesmo no documentário contando a história? Tipo, todos os fatos são verdadeiros? Não tem nenhum ator ou atriz? Que forte! E o legal é que você tá falando que não produziram com o intuito de colocarem ela como inocente ou culpada, foi só pra mostrar o caso. Gostei! Já fiquei curiosa pra assistir. Sabe me dizer se tem cenas fortes de violência e coisa do tipo? Porque se tiver, eu nem assisto, porque sou cagona mesmo.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada de atores: somente os investigadores, delegados, acusados, juízes e tals! E pode ficar tranquila Thami, não tem cenas fortes não... dá pra assistir de boa, o foco maior é na investigação!

      Excluir
  2. Já ouvi falar deste documentário, Gosto muito de temas como este, é incrivelmente instigante a vontade de descobrir a verdade e perturbador também, partindo do princípio de que muitas pessoas podem ser punidas sendo inocentes.
    Charme-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, e o que tem de histórias de culpados soltos e inocentes sendo presos não tá escrito no bilhete :O

      Excluir
  3. My god! Preciso assistir HOJE. Na época que aconteceu eu fiquei meio impressionada com o caso, li muito sobre o assunto, e até pouco tempo atrás eu sempre dava um google no nome da Amanda pra saber em que pé que as coisas estavam. Quando ela foi absolvida fiquei meio de cara. Mas depois parei de acompanhar e esqueci que iam lançar esse documentário. Quero ver DJÁ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, eu nem sabia dessa história toda... devia ser meio aleatória às notícias do mundo na época haha

      Excluir
  4. Eu nunca gostei de documentários, mas Making a Murderer mudou minha opinião! Eu adoreeeeeei
    Essa dica é super valiosa e, sem duvidas, vou adicionar na lista.
    Curiosidade mil já hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também.. depois que vi Making a Murderer mudei totalmente minha visão sobre docs!!!

      Excluir
  5. Nossa!!!
    Adoro novidades.
    Vou procurar pra conferir.

    http://renatacaline.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa, achei super interessante!
    Confesso que estou bem curiosa para assistir.

    Beijinhos,
    http://entregarotas.com/

    ResponderExcluir
  7. Cara, esses documentários que o netflix tem feito sobre casos com desfechos injustos são sensacionais!
    E essa frase de impacto é bem pra mexer com o psicológico, né?! Ela julga sua sanidade e moral em uma curta frase.
    Ah, tô te seguindo no twitter:D
    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, e ela me manda a frase logo no comecinho, fiquei com a pulguinha atrás da orelha me cutucando o tempo todo!!

      Excluir
  8. uau, parece ser bem interessante!
    Eu gosto de documentários.
    bjoka http://diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  9. Netflix sempre incrível né!
    O que seria das nossas vidas sem ela rs
    Kisses

    ResponderExcluir
  10. Adoro documentários assim e o mais bacana é que é tudo bem real, eu li sua resposta pra Thami, sem nenhum ator! :oooo que louco!

    Beijão, mariasabetudo

    ResponderExcluir
  11. Ai q legal! Eu ja estava com vontade de assistir, agora q vc recomendou quero mais ainda. Eu fico me perguntando se ela e culpada ou nao.. hehe.. Bjs

    www.deboradahl.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis a dúvida que não sai da minha cabeça... mas se lembrarmos de HTGAWM, o assassino em geral, sempre tem uma motivação. E não conseguia imaginar quais as motivações deles dois...

      Excluir
  12. Humm, bem interessante! Vou adicioná-lo à minha lista para assisti-lo depois!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Não tenho muito o costume de assistir documentários, mas é sempre bom ficar por dentro de tudo e se informar de assuntos tão fora da zona de conforto. Vou procurar aqui.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia essa caso, fiquei curiosa.
    http://marymicucci.com

    ResponderExcluir
  15. Também gostei muito do documentário! A dúvida que fica é o mais agoniante. :/

    ResponderExcluir
  16. Amei conhecer esse documentário, meu namorado vai adorar essa história! Já quero ver, Lo. ❤

    Minuto de Bobeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom!!! e se gostarem, já começa a ver Making a Murderer, melhor ainda!

      Excluir
  17. Não conhecia esse caso também... Achei bem interessante e fiquei com vontade de assistir!! Essa frase final deixou mesmo a pulga atrás da orelha haha :)

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Eu vi esse documentário na página inicial e não sabia do que se tratava. Juro que vou assistir agora mesmo! Eu amo isso!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  19. eu ouvi falar dessa historia e fiquei super interessada nesse documentario!!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  20. Não tinha ouvido falar desse caso, achei bem interessante. Acho muito louco como a mídia pode influenciar a gente, né? Em qualquer sentido, não só nesse caso! Pensei que esses documentários fossem tipo "séries", com vários episódios. Só com o tamanho de um filme fico até mais interessada em assistir :)

    Um beijo! ♥
    www.daniquedisse.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse não é só 1 ep mesmo, Making a Murderer acho que são 10! Mas é muuito bom também...

      Excluir
  21. Guria, mais cedo eu vi seu post, mas só tinha lido a parte inicial. Aí na janta, meu namorado perguntou se eu queria assistir alguma coisa, e eu comentei com ele que tinha visto a sua recomendação. E ele foi lá e disse que só tinha o trailer. Como assim???! Deixei, porque eu tava comendo laranja e achei que pudesse ter lido errado seu post. Mas agora li de novo, acessei minha conta e tá bonitinho lá. Não to entendendo esse homi, viu. Hahaha. Sou louca por documentários e séries do tipo. Fiquei muito encucada e, da próxima vez, eu mesma procuro, hahahah.
    Beijos,
    Bru
    Blog Moderando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nãããão Bruna, tá tudo lá haha :D já põe na lista!!!

      Excluir
  22. MINHANOSSASENHORA, quero muito assistir Lorraine. Adoro esse tipo de documentário-investigação!

    ResponderExcluir
  23. Oláá!!
    Nossa, não conhecia, mas adoreeei a história!! Sempre assisto esse tipo de coisa! Essa netflix sempre acabando com meu tempo heheh
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Eu vi esse documentário terça e fiquei com a pulga atrás da orelha. Você achou que ela pareceu ser a culpada? Eu achei que o caso ficou totalmente sem explicação, mas ela e o namorado me pareceram inocentes.

    Chiquereza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu também não consegui achar uma motivação deles no assassinato... então por hora, ainda acho que eles sejam inocentes. Ou não. Ai, que difícil haha

      Excluir
  25. Quase não assisto documentários, mas esse me deixou curiosa.
    Ainda mais depois dessa frase: “Ou sou uma psicopata em pele de cordeiro, ou sou como você”.
    Quero assistir!
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir
  26. Eu gostei muito de ler sobre a história dela, conheci através de um filme inspirado nela, depois disso me aprofundei no assunto porque me interessei, mas ainda não assisti ao documentário.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir